Akira

5.00 avg. rating (98% score) - 1 vote
O ano é 1988. Uma grande explosão parecida com aquelas experimentadas na metade no século por Hiroshima e de Nagasaki destroi a cidade de Tokyo. E agora, em 2019 Neo-Tokyo levantou-se das cinzas como uma fênix. As guerras de gangues são uma ocorrência freqüente; sendo um dos líderes mais famosos um jovem chamado Kaneda. Durante um rixa com um grupo rival, Tetsuo – amigo de Kaneda – sofre um acidente ao tentar se desviar de uma estranha criança… e a partir de então são envolvidos direta e indiretamente numa experiência do governo que tenta desvendar os estranhos poderes de Akira

Akira

 

Titulo: Akira
Gênero:
 Ação
Estúdio: The Akira Committee Company, Ltd.
Formato: 1 movie
Ano de produção: 1988

Não irei me restringir ao significado histórico deste movie, e elogia-lo apenas porque ajudou a popularizar os animes no ocidente. Aqui estou para julgar Akira em seus próprios méritos.
Começando pela caracteristica que mais atrai pessoas em relação a Akira: a animação. Tem que se admitir que mesmo de encontro aos padrões de hoje, a animação é excelente, com movimentos fluidos que ajudam a criar impressionantes cenas de ação.

Existe algumas semelhanças ao se fazer um paralelo entre os eventos no anime com o Japão do século passado. Algumas destas referências são óbvias (mundo pós-nuclear de Neo-Tokyo se assemelha ao Japão após a segunda guerra mundial até final do século 20), enquanto outras requerem mais introspecção (o poder de Tetsuo é uma visão xenofóbica da influência ocidental no Japão).

O principal problema deste titulo é a quantidade necessária de cortes para resumir centenas de páginas de mangá num formato de movie, ocasioando trechos incoerentes. O enredo do mangá teria sido melhor aproveitado num formato de série de TV ou OVA, embora – obviamente – nestes casos a qualidade da animação teria sido menor.

Em relação aos personagens: Muitas coisas que alguns deles fazem são irreais, tais como pular de motos em alta velocidades ou cair de lugares elevados sem ferimentos. Também, eu nunca senti qualquer coisa por eles; sendo que a maioria estava lá meramente para morrer e não serviam a nenhuma finalidade mais grande do que empurrar o enredo para frente.

Trailer : Akira

Fonte: Oryon
5.00 avg. rating (98% score) - 1 vote

Comentários

Facebook