Hanbun no Tsuki ga Noboru Sora

5.00 avg. rating (98% score) - 2 votes
Hanbun no Tsuki ga Noboru Sora

Titulo: Hanbun no Tsuki ga Noboru Sora
Gênero: Drama, Romance
Estúdio: Pony Canyon
Formato: TV / 6 episódios
Ano de produção: 2006

Durante o inverno, Yuichi foi hospitalizado com hepatite viral, uma doença que demoram semanas e até meses para ser tratada. Com o tempo, como é normal em pacientes que passam muito tempo no hospital, Yuichi começou a ficar entediado e passa seu tempo tentando escapar do hospital e passear pela cidade ou ir na casa de amigos – isto quando a enfermeira não o pega.

Um dia, por sugestão da própria enfermeira, Yuichi visita uma garota que acabou de ser transferida para sua ala, e assim ele conhece Rika, uma bela garota um tanto egoísta. No entanto, com o tempo, Yuichi se acostuma com ela e acaba atraído por sua beleza e personalidade. Um dia, no entanto, Yuichi descobre porque Rika é tão egoísta, quando ela conta que não irá viver por muito tempo.

Uma série agradável – baseada em livro do mesmo nome – e desprovida dos clichês usuais, onde em 6 episódios mostra mais desenvolvimento e profundidade nos personagens do que outras séries de romance com igual ou maior número de episódios.

E ainda que o anime tenha alguns momentos cômicos, a seriedade da estória nunca é deixada de lado, pois sendo um hospital o cenário principal, eventualmente algum paciente morre; além do fato que as doenças de Yuuichi e Rika não os deixam esquecer-se de suas próprias condições e cicatrizes emocionais. E mais adiante na estória são obrigados a decidir como – e se – querem viver, que riscos valem a pena a tentativa de ultrapassa-los, e que coisas são realmente valiosas em suas vidas. Enquanto que mesmo os personagens secundários como Natsume e Akiko, possuem bom desenvolvimento e razões coerentes de serem como são.

Algumas pessoas podem achar a série curta, mas não faria sentido arrasta-la por muito tempo dado a condição de Rika. E como o anime se centraliza nos personagens e em suas decisões, o final é satisfatório.

Em relação a animação e arte-final, são simples mas não atrapalham a qualidade geral do anime; até porque o cenário é um hospital e pacientes costumam ter apenas a paisagem vista da janela à disposição. A trilha sonora é agradável e combina bem com o tema do anime, sendo um pouco triste e nostálgica. E o character design é o padrão dos dias atuais.

Na parte de dublagem temos Mikako Takahashi (Reverie Metherlence em Erementar Gerad) no papel de Rika, com sua voz graciosa harmonizando bem com os atributos físicos da personagem; enquanto que Yuki Kodaira empresta sua voz forte à enfermeira de Yuichi, combinando com sua personalidade explosiva. Nada fora do normal em relação aos demais personagens.

Abertura:

5.00 avg. rating (98% score) - 2 votes

Comentários

Facebook